Começando a trip… em Berlim!

Fim da lua-de-mel, agora começa a volta ao mundo de fato! A partir de agora temos um budget mais restrito por dia. As hospedagens serão mais simples mas tentaremos compartilhar que é sim possível fazer uma viagem bacana sem grandes gastos (claro que “grandes gastos” é totalmente relativo, por isso queremos colocar os valores de fato e então cada um avalia como achar conveniente). Quem viaja sabe, hospedagem acaba sendo o principal driver de custo de uma viagem, seja diretamente, onde o preço de acomodação normalmente é representativa no custo total da trip ou indiretamente, já que ficar em lugares bacanas costuma te levar a comer num lugar bacana e também aumenta outros gastos menores. Falando em comida, um dos nossos objetivos é conhecer a culinária local, faz parte da cultura e apreciamos bastante comer e beber! Mas sempre ficaremos de olho nos preços. Ah, e Uber ou táxi somente quando for mais barato que transporte público (raro), queremos sentir como as pessoas locais andam de fato no dia a dia (e economizar). E sempre que possível iremos compartilhar nossos perrengues e aventuras!

Agora vamos falar do nosso primeiro destino? Escolhemos a Alemanha para pegar o final do verão no hemisfério norte! Tínhamos curiosidade por conta da história toda que o país carrega, da culinária (e da cerveja!), além de sua localização central para continuarmos a viagem rumo a Rússia. Ficamos aproximadamente 12 dias, 6 dias em Berlim e outros 6 em Munique.

Ir para a Alemanha não é só experimentar as diversas cervejas de lá, é um mergulho na história da Europa e do mundo. Poder ver de perto tudo o que aconteceu foi muito enriquecedor. De uma forma geral, os passeios não eram muito caros (em torno de 10-15 euros cada por pessoa) e muitos eram até de graça, como o East Side Gallery, Muro de Berlim, diversas igrejas e parques e outras atrações que te permitem entender melhor sobre a história. Ah, uma coisa que demos sorte foi o clima, onde na maior parte do tempo pegamos tempo excelente, não apenas de sol, como também calor! Então foi super legal para ainda sentir aquela energia do verão!

Para entender melhor vamos separar as duas cidades, pois as experiências foram bem diferentes. Faremos este post sobre Berlim e na sequência faremos um sobre Munique.

BERLIM

Berlim é uma cidade que respira história e tem muita coisa legal para conhecer e entender. Então tem q ter disposição para andar bastante! O legal é que ela é tipo essas cidades grandes mesmo, muita coisa 24 horas, vida noturna agitada e comida bem boa com preço bom (claro, dando uma fugida dos pontos turísticos – na Prenzlauer Allee, por exemplo, havia diversas opções muito boas e acessíveis). Conseguíamos comer bem com aprox. 15-20 euros o casal, com cerveja ainda. Outra coisa que curtimos muito é andar de bike, e lá vale a pena. Cidade plana e com ciclovias em todos os momentos. Com 10-12 euros você aluga uma durante o dia, e sempre tem onde deixá-la.

Praça próxima a Alexanderplatz
Praça próxima a Alexanderplatz

DESTAQUES de Berlin:

  • Comidas e bebidas muito boas e a ótimos preços (isso que não fomos em baladas, que parecem ser das melhores)
  • Cidade viva, 24h, urbana e “que funciona” – leia-se: segura e com boa infra de transporte (incluindo muuuitas ciclovias!)
  • Muita história para contar

Recomendamos muito a visita, especialmente se curte algum (ou todos) os destaques acima! Mais duas fotos da cidade abaixo:

Região da East Side Gallery
Região da East Side Gallery
Memorial aos Judeus Mortos na Europa - 2,711 colunas formando um labirinto próximo à Postdamer Platz
Memorial aos Judeus Mortos na Europa – 2,711 colunas formando um labirinto, próximo à Postdamer Platz

 

HOSPEDAGEM

Chegamos no aeroporto de Tegel (TXL) aproximadamente às 20:00 hrs, onde pegamos um ônibus e um tram/bonde (por isso a necessidade de uma mala leve e prática!) até nosso Airbnb. Apesar de ser noite e não falarmos alemão foi tudo bem tranquilo, mas sempre olhando no Google Maps antes.No Airbnb nada de apartamento só para nós, optamos por pegar um compartilhado em que o dono morava, não só para testarmos como é com a presença de outra pessoa, como também ficava mais barato (saiu 60 euros/dia, ótima localização no bairro de Prenzlauer Berg)! O apartamento era bem ok, quarto espaçoso, limpo e simples, com WiFi e o banheiro era compartilhado, porém limpo. E nossa “host” acabou ficando mais fora da cidade que lá, nem a vimos praticamente. O bairro era sensacional também, muitos restaurantes e bares, mas mantendo um ar bem residencial e longe de turistas. E perto dos principais pontos turísticos, mas não grudado. Poucas estações de tram ou uma caminhada de pouco mais de 2km e você já estava na Alexanderplatz.

Experiência positiva, nós recomendamos!

Estação de tram do lado do nosso apartamento
Estação de tram do lado do nosso apartamento
Nosso quarto em Berlim - clique na foto para ver o anúncio no site do Airbnb
Nosso quarto em Berlim – clique na foto para ver o anúncio no site do Airbnb

COMENDO E BEBENDO

Passamos muito bem em Berlim comendo e bebendo! Milhares de opções para todos os gostos e a preços camaradas. Tente fugir um pouco dos pontos e regiões muito turísiticas para dar uma economizada, mas sem tirar qualidade das suas refeições. Em Prenzlauer Berg achamos diversas boas opções, por exemplo. Vamos colocar aqui algumas boas experiências que tivemos por lá (colocamos primeiro os que tínhamos fotos, mas isso não quer dizer necessariamente que foram os que mais ou menos gostamos)!

  • No Fire No Glory: tomamos um ótimo café da manhã por lá! Pedimos sanduíches bem gostosos junto com chá e café;

image

  • Imbiss 204: é uma portinha no meio da avenida, mas com comida típica alemã e muito bem servida! Até rachamos o prato (que custava menos de €10) de tão grande que era;

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

  • Atame: próximo à Alexanderplatz, é um restaurante espanhol com ótimas tapas! Um pouco mais salgado que a média (gastamos €37, sendo €15 de álcool), mas gostamos bastante!

image

  • Cafe Nö: um lugar muito charmoso em Berlin, deve ser legal até vir a noite (almoçamos lá). Muitas opções de vinho. Se quiser algo um pouco mais sofisticado, pode passar lá!

image

  • A Petit: um asiático que tem tanto sushi/sashimi como outras comidas da região, como por exemplo noodles e tapas. Preço excelente, até fomos pela 2a vez lá!

image

  • Saigon New: vietnamita saboroso e com preço bem justo! Comemos ambos com €15, contando a cerveja!

De comer/beber foram esses que lembramos e recomendamos! Bom apetite! 🙂

PASSEIOS

E o que fazer por lá? Aqui não vamos entrar em muitos detalhes da história (afinal, isso requer muito tempo), iremos colocar de forma breve os pontos que visitamos e se recomendamos a visita.

  • Reichstag (Parlamento Alemão): sede do Parlamento alemão. Fizeram uma estrutura bem bacana lá dentro e, se pudermos dar uma sugestão, comece sua viagem por lá, pois é possível ter uma visão geral dos principais pontos turísticos da cidade. Além de ser grátis! Há um audioguide (inclusive em português, incluso no seu pacote grátis) onde eles explicam o que cada um significa. Lembrando que a visita à cúpula precisa ser agendada com antecedência (faça com pelo menos 5 dias) pelo site https://visite.bundestag.de/BAPWeb/pages/createBookingRequest.jsf?lang=en;
Parlamento alemão
Parlamento alemão
Interior do Reichstag
Interior do Reichstag
  • Alexanderplatz: vemos lá como o início de um dia de caminhada por Berlim por conta de sua localização e fácil acesso! A maior praça da cidade em si não tem muita coisa além da grande torre de TV que pode ser vista de praticamente qualquer lugar de Berlim. É possível subir para ter uma visão da cidade (são 368m de altura!). Fora isso há shopping e lojas, estação de trem/metrô e centros comerciais;
Vista (foto itrada da Berliner Dom) da Berliner Fernsehturm (Torre de TV), na Alexanderplatz
Vista (foto itrada da Berliner Dom) da Berliner Fernsehturm (Torre de TV), na Alexanderplatz
  • Catedral de Berlim / Berliner Dom: é maravilhosa, e é também a maior igreja da capital alemã! Seu interior é fascinante (pegamos até uma missa sem querer) e também é possível ter uma linda vista panorâmica da cidade subindo até os domos (vá preparado pois são aproximadamente 300 degraus);
Berliner Dom
Berliner Dom
Interior da catedral
Interior da catedral
  • Brandenburger Tor: o portão é hoje um dos símbolos mais famosos de Berlim. Ganhou este status após o fim da Guerra Fria – era um dos principais marcos da divisão entre o lado oriental e ocidental da Alemanha, pois quando o muro foi construído o acesso ao portão foi bloqueado. Este bloqueio durou quase 30 anos e somente após a queda do muro que foi reaberto. Hoje é símbolo da unificação Alemã;
Portão de Brandemburgo
Portão de Brandemburgo
  • Tiergarten: no dia em que fomos alugamos a bicicleta e aproveitamos para curtir o final de tarde no parque (sempre que tem sol, este é um dos programas que mais gostamos de fazer). Compramos uma garrafa de vinho e uns aperitivos em um mercadinho e fizemos um picnic. O parque é uma graça, vale a pena conhecer e relaxar. Fica logo após o Bradenburger Tor e inclui também a Coluna da Vitória (Siegessäule), logo dá para incluir tudo de uma só vez!
Picnic no Tiergarten
Picnic no Tiergarten
  • East Side Gallery: uma parte do que restou do muro de Berlim virou a maior galeria de arte a céu aberto do mundo. De um lado os grafites feitos por pintores locais e de outro exposições de arte temporárias – nós pegamos uma relatando fotos e histórias dos 5 anos da guerra da Siria, muito interessante. Tem que ir!
Parte do muro na East Side Gallery
Parte do muro na East Side Gallery
Exposição temporária - 5 Anos da Guerra na Síria
Exposição temporária – 5 Anos da Guerra na Síria
  • Memorial do Muro de Berlim: vale muito a pena a visita, é onde você consegue ver um pedaço do muro de fato (“virgem”, sem arte como no East Side Gallery) junto a diversos quadros e até vídeos a céu aberto contando a história do muro. Fazer este percurso é emocionante, pois você poderá entender melhor como foi a divisão e como as famílias foram separadas, ler e ouvir relatos, sentindo mais de perto o que aconteceu por lá durante os quase 30 anos de muro. Se puder, comece pela Ackerstraβe com a Bernauer Str. para pegar a ordem cronológica correta. Ao final você ainda pode dar uma boa relaxada no Mauerpark!
Muro original na Bernauer Str.
Muro original na Bernauer Str.
Edifícios que permaneceram antes e após o muro, com fotos ilustrativas
Edifícios que permaneceram antes e após o muro, com fotos ilustrativas
  • Potsdam: é uma cidade vizinha a Berlim (dá para fazer um bate volta de trem, aproximadamente 1h contando o ônibus de Postdam até o castelo) onde localiza-se o Palácio Sanssouci, a residência de verão de Frederico, o Grande. Uma das grandes atrações além do palácio em si, é visitar e andar pelo seu belo jardim. Se você tiver um dia adicional, vale a visita, pois esse passeio tomará praticamente todo o seu dia;
Palácio Sanssouci, vista dos jardins
Palácio Sanssouci, vista dos jardins
Palácio Sanssouci
Palácio Sanssouci
  • Museu Judaico de Berlim: a ideia do museu é contar parte da história dos judeus no pré, durante e pós II Guerra Mundial, incluindo exposição de objetos e materiais de séculos da cultura judaica na Alemanha. Porém, com exceção da interessante arquitetura do prédio e de algumas partes da visita, achamos que não valeu a pena pois há de fato pouca informação e história em geral;

Por enquanto é só! Esperamos que tenham aproveitado.

Abraços,

Thay e João

6 Comment

  1. Calu says: Responder

    Tudo maravilhoso. Incluindo vocês, Thay e João!

    1. Thayejoaopelomundo says: Responder

      Valeu, Calu! Obrigado por nos acompanhar! Abraços

  2. darcy says: Responder

    QUE BENÇÃO.
    PARABÉNS POR ESSA ESCOLHA.
    MARIA LUCIA GUARNIERI DEVE ESTAR FELIZ.

    1. Thayejoaopelomundo says: Responder

      Obrigado!! Acompanhe que aos poucos postaremos tudo!
      Abraços!

  3. Ricardo says: Responder

    Show de bola , thay e João, parebens alta qualidade nas informações e ótima qualidade nas fotos.

    abs

    Ricardo Candido

    1. Thayejoaopelomundo says: Responder

      Obrigado, Ricardo! Que ótimo que está acompanhando e curtindo!

      Abraços,

      Thay e João

Deixe uma resposta