Munique, entre seus inúmeros (e lindos) jardins, igrejas, história e… cervejas!

Munique é uma cidade linda, parece daquelas de filme – para onde você olha e anda, é toda arborizada, florida e com pelo menos algum jardim bem cuidado e/ou uma linda igreja. É uma daquelas que dá vontade de morar, andar pelas ruas dela já é um passeio. Pegamos dias maravilhosos com os parques cheios de alemães tomando sol e fazendo picnics e biergartens lotados, todos tomando sua cerveja de litro! Achamos que a comunicação em inglês foi um pouco melhor que Berlim, mas ainda assim tivemos que usar um pouco de mímica ou o tradutor. Fizemos praticamente tudo a pé (ficamos hospedados próximos à Rosenheimer Platz), mas o transporte público atende muito bem toda a cidade, tudo extremamente organizado. E, apesar de grande parte da cidade ser plana, não vimos muitos lugares para alugar bicicleta como em Berlim. Já as comidas… bom, o João gostou bastante, dado que ele gosta de excesso de porco, gordura e batata e muita cerveja boa! Já a Thay, que apesar de também gostar de porco, gosta de pelo menos em alguns momentos comer coisas leves e “fitness” e… isso não era encontrando com facilidade em Munique! Vinhos você encontra em quase todo lugar, mas saiba que não é a preferência dos locais. Já cerveja tem em TODO lugar, de 0,5L ou 1,0L. E, fechando, o custo em geral é um pouco mais salgado que Berlim, mas não muito – conseguimos sobreviver gastando quase a mesma coisa por dia e fazendo coisas similares! Resumindo, incrível destino para visitar, super recomendamos e com certeza é um lugar que voltaremos, e quem sabe não na Oktoberfest?

Pelas ruas de Munique
Pelas ruas de Munique
Ao redor da Marienplatz
Ao redor da Marienplatz

DESTAQUES DE MUNIQUE:

  • A cidade em si, andar nela é uma delícia em qualquer lugar.
  • Facilidade para ver as inúmeras atrações da cidade, excelente infraestrutura e segurança em todos os lugares
  • Hmmmm como não citar a… Cerveja! E todos seus eventos (ex. Oktoberfest’s) e locais (Biergarten’s) relacionados a ela! Se você curte, vá!

Agora vamos falar um pouco mais do destino, e dessa vez separamos em tópicos no intuito de facilitar a navegação!

HOSPEDAGEM

Mais uma vez optamos por ficar em Airbnb dividindo o apartamento com o próprio morador, neste caso um casal. O quarto era melhor que o de Berlim em muitos aspectos: era mais novo, tínhamos banheiro e máquina de lavar (isso foi ótimo, pois aproveitamos a oportunidade para lavarmos nossas coisas) privativos, era mais silencioso e até elevador tinha (ponto super positivo para não ter que subir com nossas malas)!

Entrada do prédio onde ficamos
Entrada do prédio onde ficamos

Perdia apenas em ter algum comércio próximo, coisa que em Berlim tinha muito, a hora que você quisesse. O apartamento apesar disso era bem localizado, em uma área aparentemente bem residencial, pois não haviam muitos restaurantes e lojas ao redor. A duas estações de trem estávamos na Marienplatz (ou 25min andando). Pagamos aproximadamente €65 a diária.

Foto do Airbnb que ficamos (foto do próprio Airbnb, cliquem para ir ao anúncio!)
Foto do Airbnb que ficamos (foto do próprio Airbnb, cliquem para ir ao anúncio!)

ALIMENTAÇÃO

Em Munique frequentamos muito biergartens (bares ao ar livre onde o pessoal toma cerveja) e consequentemente eram os locais onde mais comemos. Portanto, não fomos muito para restaurantes em si e o foco da nossa alimentação foi mais a comida alemã. Ou seja, porco de todas as formas possíveis (óbvio que demos preferência àquelas com pururuca), repolho, batata, chucrute e todos os tipos de salsicha (a Thay já não aguentava mais… hahaha). Alguns dos lugares que fomos foi:

  • Hofbrauhaus Munchen: é a mais famosa e uma das mais antigas na cidade, fica próxima à Marienplatz. Tem o litrão de cerveja deles mesmo, escuro ou claro, diversas opções de comidas alemãs e mulheres vendendo pretzel’s gigantes andando entre as mesas;

 

Área externa da HB
Área externa da HB
1L ou 0,5L?
1L ou 0,5L?
  • Chinesischer Turm: biergarten dentro do Englischer Garten, muito bacana pois é a céu aberto, com uma vista linda e também com uma banda que toca em diversos momentos do dia. Além das cervejas há comidas alemãs meio que no estilo buffet – você escolhe pequenas (às vezes nem tão pequena, exemplo do joelho ou do pescoço de porco) porções e coloca em sua bandeja;
Biergarten ao ar livre, com muita cerveja e comida alemã!
Biergarten ao ar livre, com muita cerveja e comida alemã!
  • Biergarten dentro do Viktualienmarkt: um mercado com diversas tendas que vale muito ir! Especialmente antes de um picnic, pois tem muita opção legal de comida e bebida (sim, também com muitos vinhos para comprar!). Tudo fresco e muito bom! Colocamos foto adiante neste post.
  • Comemos também uma pizza bem gostosa no Lo Studente na Schellingstraβe. Esta rua aliás é bem agitada à noite.

LOCOMOÇÃO

Aqui, conforme falamos, não tem erro! Use sempre transporte público e, se não estiver afim, tem Uber! O aeroporto é longe, então vale economizar pois o transtorno em pegar o trem é zero! Saindo do aeroporto tem duas linhas que saem de lá, o S1 e o S8. O S8 é “Express”, mais rápido, mas cheque antes para onde você vai no Google Maps para ter certeza se é ele mesmo o mais rápido no seu caso. Custa €10,80 a viagem por pessoa, pois ele fica na zona mais distante dos tickets (o preço aumenta dependendo da distância do centro, fique atento nisso!).

O day ticket vale a pena se você vai andar o dia todo, pois 3 viagens já tá pago! E o melhor: tem um ticket de grupo, 2 a 5 pessoas, já vale a pena se você estiver em 2! Uma dica, lá não tem catraca em nenhum lugar, portanto, sempre valide seu ticket depois de comprar nas máquinas dentro dos transportes públicos, caso contrário se você for pego, custará €60 para seu bolso (de cada um).

E, novamente, aqui tudo funciona. Tudo muito bem interligado, pontual, com letreiros eletrônicos com horário de chegada de trem/tram/ônibus em praticamente tudo.

Metrô em Munique
Metrô em Munique

PASSEIOS

Abaixo alguns lugares que fomos e curtimos:

  • Marienplatz: você pode começar seu passeio em Munique por aqui! É o centro da cidade, onde há diversas igrejas que tem que visitar, lojas, biergartens e restaurantes. Vale a pena uma boa caminhada nela e em seu entorno, dá pra passar o dia todo! Na própria Marienplatz fica o prédio da prefeitura e, caso queira ver uma dança dos bonecos no relógio que fica na torre da praça, apareça por lá às 11:00, 12:00 ou 17:00;
Marienplatz & Neues Rathaus (nova prefeitura)
Marienplatz & Neues Rathaus (nova prefeitura)
  • Igrejas ao redor da Marienplatz: são muitas e não deixe de entrar nelas! É grátis, paga-se somente para subir na St. Peter’s Church, onde pode-se ter uma bela vista da cidade! Só cuidado que são aprox. 300 degraus para subir!
Vista da Igreja de St. Peter
Vista da Igreja de St. Peter
  • Viktualienmarkt: é um grande mercado de céu aberto bem legal com frutas, sucos naturais, verduras, queijo, vinhos. Fica bem próximo à Marienplatz. Além disso, há também um biergarten onde as pessoas pegam a sua cerveja e comida em algum dos stands de comida e sentam em qualquer uma das mesas vagas. Ah, em Munique normalmente tem aquelas mesas com bancos grandes, você pode sentar ao lado de pessoas desconhecidas, é até legal para interagir com elas!
Foto de uma das tendas do mercado
Foto de uma das tendas do mercado
Tendas no Viktualienmarkt
Tendas no Viktualienmarkt
  • Odeonplatz: praça onde há um grande monumento onde há entrada para uma rua bonita, com diversas lojas. Ao lado também há o pequeno, porém muito charmoso parque Hofgarten e um pouco mais adiante (ao noroeste) uma das entradas para o Englischer Garten;
Hofgarten
Hofgarten
  • Englischer Garten: é o maior parque da cidade, inclusive maior que o Central Park. Uma das entradas é próxima à Odeonplatz, dá para fazer na sequência se quiser. Quando há sol, as pessoas frequentam bastante para tomar sol. Além disso, lá tem um local com uma onda artificial onde vários turistas aproveitam para surfar. Nós aproveitamos o dia bonito que estava e passamos no Viktualiemarkt, fizemos umas comprinhas e aproveitamos para fazer picnic. Se quiser, a 3km ao norte da ponta do parque fica a Allianz Arena, o melhor estádio do mundo logo depois do Allianz Parque (há controvérsias, porém não nos alongaremos nelas aqui rsrs).
Surfe nas ondas do rio que passa no meio do Englisher Garten (fica ao sul do parque, logo no início)
Surfe nas ondas do rio que passa no meio do Englisher Garten (fica ao sul do parque, logo no início)
Galera tomando sol no final do verão de Munique
Galera tomando sol no final do verão de Munique
Mais um picnic no parque para a conta!
Mais um picnic no parque para a conta!
  • BMW Museum / Plant (e Arena Olímpica de Munique): em uma mesma estação de metro você pode acessar o BMW Museum, a fábrica da BMW e também a Arena Olímpica de Munique, construída para as Olímpiadas de 1972. Visitamos apenas o primeiro (e também um mega stand de apresentação de lançamentos da BMW e da Mini, simplesmente sensacional!) e vale os €10 – você vai ver carros e motos (e até motores / propulsores de aviões e outras máquinas) desde o início até os dias de hoje. Fora os carros icônicos, como por exemplo um M1 lindo! Tudo com muitas explicações, vídeos e as máquinas em si! Se gosta de carros e/ou  de motos, vá!
BMW Headquarters / Matriz e Museu à direita
BMW Headquarters / Matriz e Museu à direita
Parte onde mostra a evolução das motocicletas da BMW
Parte onde mostra a evolução das motocicletas da BMW
Museu BMW
Museu BMW (acima e abaixo)

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

  • Palácio Nymphenburg: era o castelo de verão dos governantes da Baviera. Vale a ida pelo menos aos jardins, que são lindos para fazer uma boa caminhada! E é perto do centro, nem meia hora de trem. Se você não tem tempo para ir até o Castelo de Neuschwanstein (são 2h30 para ir de trem, saia cedo para aproveitar!), o qual supostamente inspirou Walt Disney, passe nesse para matar parcialmente sua vontade de conhecer um palácio alemão;
Vista chegando no Palácio
Vista chegando no Palácio
Jardim do Palácio, ao fundo dele
Jardim do Palácio, ao fundo dele
  • Dachau: um dos primeiros campos de concentração nazistas e um dos poucos também que ficou ativo durante toda a 2ª Guerra Mundial. Muito triste, porém interessante. Ele apesar de ter sido destruído em boa parte, manteve partes relevantes da história (como os fornos e as câmaras de gás), reconstruiu outras, como por exemplo os casarões onde ficavam os presos, e para fechar tem um museu com bastante informação da 2ª Guerra e do campo em si. Se você não vai a Auschwitz na Polônia (pode ser repetitivo) ou quer conhecer um campo, vale a visita. Fica a aproximadamente 1h do centro (pode pegar o bilhete com centro expandido) e a entrada no campo é grátis. O audioguide, que gostamos, custa €3.
Entrada do campo de Dachau
Entrada do campo de Dachau

De Munique é isso! Esperamos que tenha ajudado!

Valeu e até a próxima!

Abraços,

Thay e João

Deixe uma resposta